Primeiro workshop #ElasMudamOMundo

A primeira oficina do programa ocorre em parceria com o coletivo feminista “Eu não sou uma Gracinha”, formado por jovens estudantes


Participantes de um dos workshops pilotos realizado em 2018 no Campo Limpo. Imagem: Naiara LimaParticipantes de um dos workshops pilotos realizado em 2018 no Campo Limpo. Imagem: Naiara Lima

A Change.org, maior plataforma de abaixo-assinados do Brasil e do mundo, realiza nesta sexta-feira (24) o primeiro workshop do programa de empoderamento de jovens mulheres, Elas Mudam o Mundo. A oficina acontecerá ao longo de quatro horas, na Escola Nossa Senhora das Graças – Gracinha, que fica no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo, e será feita em parceria com as alunas que formam o coletivo feminista “Eu não sou uma Gracinha”.

Com objetivo de fomentar a voz de jovens mulheres, treiná-las para o uso de ferramentas tecnológicas de transformação social, como petições online, além de apresentar meios de conectá-las ao poder público, a Change.org Brasil recebe o programa internacional de empoderamento feminino, já realizado na Índia, México e Argentina.

A oficina contará com uma roda de debate e bate-papo entre as estudantes secundaristas e mulheres que já utilizaram a plataforma de petições para liderar causas vitoriosas. A ideia é propiciar a troca de vivências e visão de mundo sobre questões relacionadas ao empoderamento da mulher. O workshop terá, ainda, uma parte de exercícios práticos, na qual as participantes poderão criar suas próprias mobilizações online.

O evento é aberto ao público. Confira detalhes no evento do Facebook.

Presença da mulher

Dados da plataforma Change.org relativos ao Brasil revelam que as mulheres são maioria entre os usuários que assinam mobilizações online, mas minoria entre quem tem a iniciativa de criar abaixo-assinados para buscar mudanças sociais. Apenas 34% das petições hospedados pela plataforma no Brasil são criadas por mulheres, a minoria delas (14%) são jovens com até 24 anos, 84% estudaram no ensino superior ou têm pós-graduação e pouco menos da metade (40%) vive em grandes capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Além disso, a maioria dos tomadores de decisão, ou seja, políticos ou autoridades que têm o poder de decidir sobre as reivindicações feitas na plataforma, são homens. “Esses dados mostram o quanto é evidente que a mulher ainda precisa ocupar mais espaços na sociedade, inclusive, espaços de decisão. Muitas vezes elas ainda não têm a consciência de que podem ser protagonistas em todas as áreas que quiserem, e é esse pensamento que precisa ser transformado”, explica Yahisbel Adames, coordenadora de campanhas da Change.org Brasil.

Em 2018, o programa, que ainda era um projeto-piloto, foi intitulado Violências Invisíveis e treinou 60 mulheres da periferia de São Paulo a identificar situações de violência de gênero.

Serviço
1º workshop do programa da Change.org Brasil: Elas Mudam o Mundo
Data e hora: Sexta-feira (24), a partir das 15 horas.
Local: Escola Nossa Senhora das Graças – Gracinha: Rua Tabapuã, 303, Itaim Bibi, São Paulo.